sexta-feira, 3 de maio de 2019

Obras da rede de esgoto praticamente paradas em Piratuba

A implantação de redes de esgoto da Casan, envolvendo partes das cidades de Piratuba e Ipira, iniciou no mês de janeiro de 2018. Os trabalhos seguiam com normalidade até os últimos dias, mas o ritmo diminuiu. É possível notar os materiais pelas ruas e serviços ainda não concluídos.

O presidente da Câmara de Vereadores de Piratuba, Luiz Henrique da Silva, usou a tribuna na terça-feira (30) para falar de um possível atraso no repasse de recursos para a empresa que está fazendo a obra. “As informações que tenho não são oficiais, mas ouvi dizer que a Casan deixou de repassar recursos para a empresa que está fazendo a obras, a CFO, desde novembro. Conversei com um funcionário e ele me falou que o pagamento está atrasado desde novembro. Reuniões estariam sendo feitas para que a obra terminasse da melhor forma possível”, contou Jozinão.

O fato é que a declaração do vereador alertou a população, que notou a diminuição no volume das obras.

De acordo com informações repassadas pela Casan de Florianópolis, a obra está praticamente parada em função de questões administrativas entre a CASAN e a Agência Francesa de Desenvolvimento – AFD. A expectativa é de que a situação seja resolvida em junho e os trabalhos sejam retomados, explicaram na nota.

Rodrigo Amarante, responsável pela obra da empresa CFO em Piratuba e Ipira, diz que as obras apenas desaceleraram. “Já concluímos cerca de 87% do trabalho e estamos dentro dos prazos estabelecidos pelo contrato. A empresa deu férias para alguns funcionários em virtude disso. Estamos mantendo apenas uma equipe para fazer pequenos ajustes”, explicou.

O gerente local da Casan , Vinicius de Bortoli, salientou que as obras já estão em fase final e alguns ajustes são naturais nesta fase. “Além das questões de ajuste de contrato com a Agência Francesa, a obra deu uma desacelerada. As intervenções maiores, por enquanto, estão suspensas. Apenas pequenos ajustes pendentes serão regularizados”, explicou.

Ele ainda lembra que a empresa responsável pela fiscalização da obra está concluindo um relatório das atividades concluídas e que estão em andamento a pedido da Casan. “Algumas intervenções maiores, como a questão da travessia da rede ferroviária e da ponte, e também das elevatórias, ainda deverão ser feitas. Escavações nas ruas, de redes, são poucas”, concluiu.

Em nota, a Prefeitura de Piratuba disse que não foi oficialmente informada e apenas acompanha os desdobramentos. Também, apenas verbalmente, foi comunicada que ajustes no contrato entre a Casan e a Agência Francesa seriam feitos. Uma equipe da prefeitura está em Florianópolis e tem audiência marcada com a direção da empresa, nos disse a assessoria de imprensa.

Fonte: Jornal Comunidade


Nenhum comentário:

Postar um comentário