domingo, 30 de junho de 2019

Homem é preso suspeito de tentar matar o próprio filho, em Capinzal

Capinzal – Uma tentativa de homicídio foi registrada na noite deste sábado (29) pela Polícia Militar no Loteamento Parizotto, em Capinzal. A ocorrência foi por volta das 21h após a PM receber denúncia de maus-tratos contra uma criança. Chegando ao local a guarnição encontrou um homem que prontamente se identificou como o pai da criança que teria sofrido um engasgamento, e que sua mulher, a mãe da criança, já havia ido ao Hospital Nossa Senhora das Dores com o seu cunhado.

No local também estavam o avô da criança que corroborou a versão. Os policiais indagaram o pai a respeito de supostos maus-tratos da criança, sendo que ele afirmou ter ocorrido um engasgamento e que sua madrasta havia feito a desobstrução das vias através de sugamento pelo nariz, versão confirmada pelo avô materno e a madrasta.

O avô materno relatou à guarnição que aproximadamente uma hora antes dos fatos viu a neta e ela não apresentava nenhuma lesão. Diante disso a guarnição deslocou até o hospital a fim de esclarecer os fatos e se certificar da veracidade das informações repassadas pelos familiares.

Chegando ao hospital, encontrava-se uma conselheira tutelar que a partir daí acompanhou toda a ocorrência. Ao conversar com a mãe da criança,  ela informou que o companheiro não aceitava a filha, pediu para abortar ou até mesmo doar a criança. Ela disse que havia deixado a criança aos cuidados do pai enquanto foi tomar banho, e que enquanto tomava banho ouvia a criança chorando e num determinado momento a criança parou de chorar.

Ao sair do banho a criança estava no colo do pai, que a soltou na cama, quando percebeu que estava pálida e com marcas na face, momento em que saiu correndo pedindo ajuda quando sua madrasta pegou a criança e sugou o nariz, após foram para o hospital.

Em conversa com o médico plantonista que atendeu a criança ele relatou que a criança deu entrada no hospital com lesão no rosto na altura das bochechas, conforme levantamento realizado um raio-X para ver se havia algum osso da face quebrado. O resultado foi negativo.

Diante dos fatos narrados pela mãe da criança e pelas lesões aparentes que a criança tinha a guarnição deslocou até o endereço onde ocorreram os fatos e encontrou o pai da criança, dentro de casa, quando recebeu voz de prisão por tentativa de homicídio. Ele não esboçou reação e não quis se manifestar, preferindo ficar calado.

Que a guarnição retornou a residência onde ocorreu os fatos para coletar o depoimento da madrasta e conduzi-la à delegacia de policia como testemunha, porém após bater várias vezes na porta ninguém atendeu.

Segundo relato da mãe, a criança só sobreviveu graças à ação rápida e efetiva da madrasta. A guarnição retornou ao hospital e após a liberação do médico deslocou até a a delegacia de polícia de Joaçaba junto com todos os envolvidos para os procedimentos.

Fonte: Rádio Capinzal


Nenhum comentário:

Postar um comentário