quarta-feira, 11 de setembro de 2019

Casos de cédulas falsificadas ocorridos em Capinzal e Piratuba são enviados à Polícia Federal

Capinzal – A Polícia Civil registrou nos últimos dias casos de falsificação de cédulas de R$ 50 e R$ 100 nos municípios de Capinzal e Piratuba. O suposto derramamento de dinheiro falso no comércio está deixando em alerta os comerciantes da região.

Conforme a delegada de polícia da comarca de Capinzal, Fernanda Gehlen da Silva, nos casos ocorridos em Capinzal e Piratuba não foi possível identificar os autores, uma vez que as vítimas perceberam a falsificação somente depois que os suspeitos já tinham saído do local e as vítimas não recordavam das pessoas que tinham feito a entrega do dinheiro falso.

“É uma falsificação razoavelmente boa, apta a engar, a ludibriar, o que dificulta a identificação por parte das pessoas”, comenta. A delegada faz um alerta às pessoas, principalmente comerciantes, para que fiquem atentos e se possível façam a comparação com alguma cédula autêntica, ou, na dúvida, neguem o recebimento e acionem a polícia”, orienta.

Fernanda Gehlen da Silva ressalta que o crime de moeda falsa é de competência da Justiça Federal, por isso, os casos registrados na Polícia Civil, incluindo a apreensão das cédulas falsificadas, são encaminhados para a Polícia Federal, que é quem faz a apuração.

A intenção é a identificação dos suspeitos. “À medida que vão sendo registradas, são encaminhadas para a Polícia Federal”, conclui.

Abordagem de suspeitos

Por volta das 16h15min desta terça-feira (10) a Polícia Militar foi acionada para ir até a Rua Maria Odete Parizotto, bairro São Cristóvão, para abordagem de três suspeitos que, segundo informações, estariam repassando notas de dinheiro falsas. A guarnição fez a abordagem, mas não foi encontrado nada de ilícito com eles. Diante disso foi feito o boletim de ocorrência e liberados os abordados.

Saiba identificar cédulas falsas

Todas as notas de real verdadeiras têm elementos de segurança que permitem checar se elas são autênticas. Esses elementos são diferentes entre as notas antigas, de 1994, e nas notas mais recentes, de 2010. Veja como identificar se uma nota é verdadeira ou falsa, em cada uma das famílias de notas:

Nas notas de 1994 e de 2010
1. A marca d´água

Ao segurar a nota contra a luz, você observa figuras na área clara e lisa da cédula, em tons claros e escuros. O desenho é como se fosse uma marca d´água.

2. O papel

A cédula é impressa em um papel que tem uma textura mais firme e áspera do que um papel comum.

3. O relevo

Ao tocar na nota, dá para sentir um relevo em algumas áreas, como na legenda “República Federativa do Brasil” e nos numerais que indicam o valor da cédula.

Nas notas de 2010
1. O número escondido

Em um lugar com bastante luz, se você colocar a nota na altura dos olhos, na posição horizontal, você verá um número escondido ao lado direito da cédula.

2. O quebra-cabeça formado pela frente e pelo verso

Ao colocar a nota contra a luz, você verá que o desenho do verso completa o desenho da frente, formando um número, em uma espécie de quebra cabeça.

3. Os elementos fluorescentes

Se você olhar para as notas com uma luz ultravioleta, verá que os números do verso mudam de cor e que dá para enxergar fios da cor lilás, que só podem ser vistos com esse tipo de iluminação.

4. As microimpressões

Com uma lente de aumento, você pode ver o valor da nota impresso em tamanho muito pequeno em várias áreas da cédula.

Nas notas de 1994
1. A sigla BC

Ao observar a frente da cédula, no canto inferior esquerdo, dá para ver a sigla BC.

2. O símbolo das Armas Nacionais

A estrela do símbolo das Armas Nacionais aparece nos dois lados da cédula. Ao olhar a nota contra a luz, o desenho impresso de um lado se ajusta exatamente ao desenho do outro lado.

Fonte: Michel Teixeira
Imagem: Ilustrativa


Nenhum comentário:

Postar um comentário