sexta-feira, 4 de outubro de 2019

Piratuba comemora décimo mês livre de focos de larvas do mosquito da dengue

Secretaria de Saúde atribui resultado positivo à eficiência do Programa de Combate à Dengue e eliminação de criadouros pela comunidade

Dados divulgados pelo Programa de Combate à Dengue da Secretaria de saúde de Piratuba, demonstram que o município está há 10 meses sem notificar focos de larvas do aedes aegypti, o mosquito da dengue.

O anúncio foi feito pelo coordenador do Programa de Combate à Dengue, Júlio Cezar de Moura, que observou que a última coleta em que as larvas do inseto responsável pela transmissão da dengue e  chikungunya, foram encontradas, aconteceu em novembro de 2018.

A notícia foi recebida com otimismo pelo Secretário de Saúde Vanderlei Weber, que comemorou o fato, atribuindo aos profissionais ligados ao setor de endemias, o pleno êxito na manutenção positiva da cidade que mantém zerada a lista de notificações pela presença de larvas do inseto.

O secretário observa também que as boas práticas de higiene e os cuidados com a eliminação de locais com água parada, tem contribuído significativamente para a estabilização dos dados que garantem que a ameaça da dengue mantenha-se afastada de Piratuba.

Recentemente a secretaria de Saúde, realizou a contratação de um novo agente de campo, o que facilita o trabalho de pesquisa larvária ao longo da cidade. A ação, segundo o setor, é executada em 9 pontos estratégicos de grande circulação de público e em 36 locais onde armadilhas atraem possíveis insetos para a deposição de ovos.

Postos de combustíveis, locais de lavação de veículos e oficinas, são os principais espaços onde a existência larvária do mosquito é pesquisado. O setor segue ainda o planejamento do Programa Nacional de Controle da Dengue - (PNCD), que sugere ações diárias com busca ativa e conscientização da comunidade.

Fonte: Ernoy Mattiello


Nenhum comentário:

Postar um comentário