quarta-feira, 25 de março de 2020

Presidente da CDL de Piratuba discorda da decisão do fechamento das termas por 30 dias

O presidente da CDL de Piratuba, Juliano de Oliveira, rebateu matéria publicada pela prefeitura de Piratuba dizendo que a CDL apoia o fechamento do parque termal por mais 30 dias. A reunião questionada teria acontecido no dia 25 de março e contado com a participação da diretoria das termas e associação de hotéis.

“Participei de uma reunião dia 18 de março. No dia 25 não estive em reunião nenhuma. O CDL é contra o fechamento do parque termal por mais 30 dias. Nossa proposta foi de 15 dias e depois feita uma avaliação ou acompanhar o que o governo do Estado determinar”, explicou. A matéria questionada por Oliveira, diz que a decisão foi da Diretoria das Termas, Associação de Hotéis e Câmara de Dirigente Lojistas de Piratuba.

“Precisamos pensar no coletivo. O comércio já vinha sofrendo com a crise econômica e essa pandemia agravou. Vai ser difícil as pessoas fazer reservas nos meios de hospedagens sem saber se o parque termal está aberto ou não. Será uma situação difícil de reverter e vai prejudicar todos. Não podemos dizer que o balneário vai reabrir amanhã esperar que os turistas cheguem depois de amanhã. Serão meses para retomarmos as atividades e amargando prejuízos”, pontuou.

Segundo o diretor-presidente da empresa, Jair Gomes, o parque termal fica fechado, porém, avaliações semanais devem ocorrer com a diretoria e conselho administrativo. “A ideia é aguardar as decisões dos órgãos competentes para retomar as atividades e começar o atendimento aos banhistas parcialmente, atendendo as medidas editadas nos decretos federal, estadual e municipal”.



Nenhum comentário:

Postar um comentário