segunda-feira, 13 de abril de 2020

Aumento nos furtos em Capinzal preocupa a PM; comandante manda recado aos criminosos

Capinzal – Além da preocupação em fiscalizar as medidas sanitárias de isolamento decorrente da quarentena decretada em Santa Catarina, a Polícia Militar de Capinzal está enfrentando outro tipo de situação adversa: o aumento dos crimes de furto. Nos últimos dias tem sido registrado em Capinzal uma elevação expressiva nas ocorrências de arrombamentos a residências e furto de objetos de valor. Grande parte desse tipo de ação criminosa foi registrada na área central da cidade.

Na manhã desta segunda-feira (13) o comandante da 2ª Companhia de Polícia Militar de Capinzal, capitão Cleverson Garcez, fez um desabafo sobre esse assunto. Garcez enfatizou que os furtos têm preocupado a corporação devido à instabilidade social gerada pela pandemia e também, agora, pela ação dos ladrões.

“O que nos tem preocupado nos últimos dias são os furtos que têm aumentado consideravelmente. A situação estava relativamente controlada dentro de um índice aceitável, mas as coisas mudaram”, avalia.

Para o oficial, é impossível que ninguém veja nada. “É impossível que uma pessoa saia com uma TV de 50 polegadas nas costas e ninguém veja”, reitera.

O comandante faz um pedido à comunidade para que auxilie com informações para que a polícia possa localizar o criminoso, o produto furtado, bem como o receptador. “O nosso pedido, o nosso apelo à população capinzalense e ourense é de que auxilie, principalmente, com informação. Pode ser sigilosa, liga no 190, não precisa se identificar, traz para nós o que tiver de informação e nós iremos trabalhar, juntamente com a Polícia Civil, parte investigativa, para que possamos no menor tempo possível chegar aos possíveis autores”, pontua.

Garcez salienta que para a polícia as informações da população são muito importantes para elucidar os crimes. “Nós vamos montando o quebra-cabeça e muitas vezes conseguimos chegar aos possíveis autores desse tipo de crime”, comenta.

Produtos como notebook, televisão, bicicleta, roupas, eletrodomésticos são os alvos preferenciais dos bandidos. Garcez faz um alerta também aos eventuais compradores desses produtos furtados.

“Essa compra com valor bem abaixo do preço de mercado, pode ter certeza que isso vai te custar muito caro. Quiçá nós possamos chegar à autoria do delito e também à autoria da compra do material que foi furtado. Portanto, você que faz a compra desse material também é um criminoso, está praticando o crime de receptação, e incentivando esse tipo de ação, você também vai ser vítima. Aí você vai sentir na pele o que é ter seu produto subtraído e vendido a bagatela ou trocado por droga. Não vai acontecer o furto se não houver o comprador”, adverte.

Por fim, o oficial destaca que a polícia continuará atuando com firmeza no combate a todo e qualquer tipo de crime. “Trabalharemos incessantemente até chegar a autoria de quem está praticando o furto e a receptação. Queremos ter o prazer de meter o pé na sua porta [autor do furto ou receptador] para restabelecer a ordem e devolver o produto furtado ao seu legítimo proprietário”, finaliza.

Fonte: Rádio Barriga Verde


Nenhum comentário:

Postar um comentário