quarta-feira, 22 de abril de 2020

Estelionatário se passa por juiz e tenta aplicar golpe no Secretário de Assistência Social de Capinzal

Estelionatário se passa por juiz e tenta aplicar golpe no Secretário de Assistência Social de Capinzal
Um estelionatário, se passando por um juiz de direito da Comarca de Capinzal, tentou aplicar golpe na manhã desta quarta-feira (22) no Secretário de Assistência Social, o advogado Thiago Casara.  Em entrevista ao jornalismo da Rádio Capinzal, ele informou que o indivíduo entrou em contato com a prefeitura e foi transferido para a Secretaria de Assistência Social.
O servidor logo desconfiou após o estelionatário se identificar como juiz de direito da Vara Criminal da Comarca.
“Diante do conhecimento e da profissão, sabemos que não temos uma Vara Criminal na Comarca. Temos duas Varas, a primeira Vara que compreende determinados assuntos de ordem jurídica e a segunda Vara que abrange os processos criminais”, destacou Casara que continuou a conversa para ver até onde chegaria.
Thiago lembra que o indivíduo pediu para que indicasse uma pessoa de confiança, utilizando de algumas expressões chaves como forma de tentar ludibriar. O serviço não seria sigiloso, mas por outro lado importante e que envolvia valores. O estelionatário disse que precisava de um veículo particular, não poderia ser da prefeitura.
“Isso me causou estranheza, mas pra não ser indelicado acabei encerrando a conversa, explicando que se era pra indicar alguém, me colocava à disposição e pedi que encaminhasse por escrito à solicitação para que fosse avaliado e posteriormente daria a resposta”, comentou o secretário. Logo em seguida o indivíduo disse que não havia necessidade, pois o trabalho não seria tão formal.
O estelionatário pediu o número de celular do servidor que posteriormente recebeu mensagem para que entrasse em contato. Nesse intervalo de tempo, Thiago recebeu outra ligação da prefeitura explicando que o suposto juiz de direito havia entrado em contato solicitando o seu número, mas que não tinham conseguido avisar antes.
O secretário recebeu mensagem pelo aplicativo do celular. Ao perceberem que não lograriam êxito no golpe os estelionatários acabaram bloqueando o número. Thiago informou seus contatos e os grupos particulares sobre o ocorrido para evitar que alguém caísse no golpe. Afirmou que teve conhecimento de algo semelhante em Campos Novos.  O código de área é 62, da região de Goiás, provavelmente detentos de dentro de presídios.

Fonte: Rádio Capinzal

Nenhum comentário:

Postar um comentário