quarta-feira, 9 de dezembro de 2020

Matriz de risco aponta 14 regiões em nível gravíssimo

O Governo de Santa Catarina divulgou nesta quarta-feira, 9, a nova matriz de risco potencial. Dentre as 16 regiões de saúde do Estado, 14 estão em nível gravíssimo. A região Foz do Rio Itajaí foi reclassificada, passando de gravíssimo (vermelho) para grave (laranja) e a região do Extremo Oeste permanece, da mesma forma, em nível grave.

A epidemiologista do Centro de Operações de Emergência em Saúde (COES), Maria Cristina Willemann alerta para que a reclassificação da região Foz do Rio Itajaí se dá no mesmo dia que houve o registro de óbitos diários, e a desocupação de leitos pode se dar por este motivo. A a velocidade do contágio no estado ainda é alta e há alta ocupação de leitos de UTIs.

“O número de casos em Santa Catarina está em crescimento e nós não sabemos quanto tempo isso irá durar, mas há importante contribuição do comportamento da população, pois percebemos que o registro dos casos está localizado, em grupos familiares e territoriais”, afirma.

Na última semana, Santa Catarina registrou 33.458 novos casos e 323 óbitos confirmados. Na terça, o estado contabilizou 91 óbitos, o maior número durante todo período da pandemia.

Fonte: Fabrício Escandiuzzi



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Procure sua notícia