segunda-feira, 12 de abril de 2021

Secretaria de Estado da Saúde e Cosems dão início à Campanha de Vacinação contra a Gripe em SC

A Campanha de Vacinação contra a Gripe em Santa Catarina iniciou nesta segunda-feira, 12. O lançamento foi realizado em Tubarão pela secretária de Estado da Saúde, Carmen Zanotto, e pelo presidente do Conselho de Secretários Municipais de Saúde de Santa Catarina (Cosems), Daisson Trevisol. A 23ª edição da campanha segue em todos os municípios catarinenses até o dia 9 de julho e visa atingir uma cobertura mínima de 90% entre as 2,7 milhões de pessoas dos grupos prioritários.


“É uma campanha histórica no nosso estado. Santa Catarina sempre teve uma boa cobertura da vacinação da influenza e precisamos manter isso. Reforço a necessidade das pessoas comparecerem para a imunização conforme as orientações de cada município. É muito importante a população estar protegida. O cronograma é até julho, mas estamos buscando junto ao Ministério da Saúde a tentativa para anteciparmos as doses para Santa Catarina, pois temos um inverno rigoroso”, disse a secretária Carmen Zanotto.


Nos 295 municípios do estado, as doses estarão disponíveis nos postos de vacinação. A campanha será feita em três etapas. Nesta primeira, até o dia 10 de maio, serão imunizadas crianças de seis meses a menores de seis anos de idade (5 anos, 11 meses e 29 dias); gestantes; puérperas; povos indígenas e trabalhadores da saúde.


A campanha de imunização contra o novo coronavírus segue simultaneamente. “Os municípios estão preparados. Eles têm usado algumas estratégias para a vacinação da Covid-19, e paralelamente também serão usadas para a imunização da influenza, até para não haver aglomeração e garantir a segurança de todos”, explicou o presidente do Cosems, que citou como exemplo Tubarão, onde as vacinas contra Covid-19 estão sendo aplicadas em drive-thru e os postos de saúde irão imunizar contra influenza.


A orientação é que as pessoas dos grupos prioritários que foram vacinadas contra a Covid-19 respeitem um intervalo mínimo de 14 dias para tomar a dose contra a gripe.


“O trabalho com os municípios deve ser em conjunto. É nos municípios onde a vida acontece. A relação tem que ser estreita e proativa e é isso que encontramos aqui”, reforçou o prefeito de Tubarão, Joares Ponticelli.


Greice Baggio, mãe do pequeno Francisco, de 9 meses, aguardava ansiosa pela imunização do filho nesta manhã em Tubarão. “Sempre, mas especialmente neste momento de pandemia, os cuidados devem ser redobrados. E essa vacina é fundamental para proteger nossos bebês e grupos prioritários da gripe. Quem ama cuida e devemos nos proteger”, pontuou.


O mesmo sentimento foi compartilhado pela profissional de saúde Fernanda Valgas, grávida de 5 meses. “Diante do atual cenário de pandemia e por ser grupo de risco, a imunização é fundamental. Precisamos cuidar uns dos outros”.


O lançamento da campanha também contou com a presença do secretário municipal de Educação, Maurício da Silva; do superintendente de Vigilância em Saúde, Eduardo Macário; e do diretor de Vigilância Epidemiológica, João Augusto Brancher Fuck, e o gerente de Trânsito de Tubarão, Dionísio de Quadros.


Campanha de Vacinação contra Influenza será em três etapas


A imunização contra gripe vai ocorrer em três etapas, de forma escalonada. A vacinação dos trabalhadores da saúde iniciará nas próximas semanas, assim que novas doses forem recebidas.


- Primeira etapa (12/04 a 10/05): crianças de 6 meses a menores de 6 anos de idade (5 anos, 11 meses e 29 dias); gestantes; puérperas; povos indígenas; trabalhadores da saúde;


- Segunda etapa (11/05 a 08/06): idosos com 60 anos e mais; e professores das escolas públicas e privadas;


- Terceira etapa (09/06 a 09/07): pessoas portadoras de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais; pessoas com deficiência permanente; forças de segurança e salvamento, forças armadas; caminhoneiros; trabalhadores de transporte coletivo rodoviário de passageiros urbano e de longo curso; trabalhadores portuários; funcionários do sistema prisional; adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade sob medidas socioeducativas e população privada de liberdade.


Elisabety Borghelotti


Mauricio Vieira / Secom


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Procure sua notícia

Mais acessadas