terça-feira, 2 de abril de 2019

Presidente da Casan não comparece a reunião e prefeito afirma fim de conversa

"Acabou a conversa com a Casan. Daqui para a frente a Administração Municipal passará a tratar desse assunto com a população", afirmou o prefeito Rogério Pacheco, durante reunião com representantes da Casan, no fim da manhã desta segunda-feira, 1º de abril. O município está em situação de emergência desde a última quinta-feira, e contratou caminhões-pipa, que abastecem reservatórios da estatal, para amenizar o sofrimento da população que fica sem água. A situação levou a presidente da Casan, Roberta Mass dos Anjos, confirmar a vinda para Concórdia, o que efetivamente não se efetivou, frustrando a expectava dos gestores em ter avanços na questão do abastecimento. 
Tanto o prefeito Rogério Pacheco, quanto o vice-prefeito Edilson Massocco, foram enfáticos em suas colocações. "A população não aguenta mais ouvir que estão sendo feitas reuniões, precisamos ter soluções", destacou Massocco. 
"Estamos em situação de emergência, contratamos caminhões-pipa, tudo porque a Casan não cumpre com sua obrigação. E isso não é de hoje, faz muitos anos. Ninguém mais suporta isso", declarou Pacheco. 
Os encaminhamentos apresentados pela Casan não teriam um efeito imediato. Falaram em remanejar oito funcionários de outras unidades para atuarem em Concórdia, bem como a contratação de mais caminhões-pipa, algo com pouco efeito neste momento, já que a Administração Municipal já assumiu este compromisso agora. 
(Fonte: Radio Aliança / Edila Souza/Ascom/Prefeitura de Concórdia) 

Nenhum comentário:

Postar um comentário