quarta-feira, 18 de dezembro de 2019

Vaticano aprova documentação e Causa de Frei Bruno pode prosseguir

A poucos meses da Caminhada Penitencial Frei Bruno, que chega à 30ª edição em Joaçaba, no Oeste Catarinense, o Vaticano divulgou nesta terça-feira, 17 de dezembro, um comunicado assinado pelo Prefeito da Congregação para as Causas dos Santos, Dom Giovanni Angelo Becciu, informando que a documentação enviada para processo diocesano da Causa de Frei Bruno Linden foi aprovada.
“A aprovação oficial do processo diocesano da Causa de Beatificação e Canonização do Servo de Deus Frei Bruno Linden chega justamente às vésperas de completarmos os 30 anos da Caminhada Penitencial Frei Bruno, que movimenta milhares de fiéis devotos no Oeste Catarinense”, comemorou o Ministro Provincial, Frei César Külkamp. Segundo ele, é mais uma confirmação de que uma devoção que surge no coração do povo recebe acolhimento carinhoso da parte de Deus.
“Orgulha-nos porque Frei Bruno foi nosso confrade e mostra que viver com amor e entrega a vocação que abraçamos gera frutos duradouros. Muitos passos ainda precisam ser dados. As orações agora devem ser intensificadas a fim de que, o quanto antes, tenhamos o reconhecimento do milagre necessários para que Frei Bruno seja beatificado. Também deixamos nosso apelo a todos os confrades e também às lideranças leigas de nossa Província, para marcarmos presença numerosa em Joaçaba na 30ª edição da Caminhada Penitencial Frei Bruno, a ser celebrada, em 2020, no dia 08 de março”, lembrou Frei César.
A aprovação do Vaticano para a abertura do processo foi dada no dia 7 de maio de 2013. No dia 30 de outubro de 2013, o bispo diocesano de Joaçaba, D. Mário Marquez, nomeou e instalou o Tribunal Eclesiástico. Desde então, o Tribunal trabalhou na elaboração do processo, do qual constam os documentos oficiais necessários para a sua abertura: 33 depoimentos de pessoas que conheceram e conviveram com Frei Bruno; uma biografia completa, acompanhada de documentos históricos; os escritos de Frei Bruno, acompanhados de uma avaliação teológica. No total, foram anexadas 5.000 folhas aos autos do processo, que foi enviado à Congregação para as Causas dos Santos  no dia 25 de fevereiro de 2018.
Desde essa data, a expectativa era grande por uma resposta positiva do Vaticano, que acabou chegando nesta terça-feira.
“Isso nos anima bastante”, disse o vice-postulador da Causa, Frei Alex Sandro Ciarnoscki, que reside na Fraternidade Franciscana de Pato Branco. “Muito obrigado para todos que colaboraram. Esta etapa foi vencida!”, agradeceu Frei Estêvão Ottenbreit, que reside em Roma, e é também vice-postulador da causa.
Para ele, a aprovação do Vaticano é o reconhecimento de todo o bom trabalho que foi feito nos três anos do processo diocesano. “Com tudo em ordem, a documentação foi aceita formalmente. E agora, com o sinal verde, a Causa vai prosseguir. É um grande alívio porque o processo diocesano foi a etapa mais difícil, tendo em vista o trabalho de ouvir as testemunhas”, lembrou Frei Estêvão.
“A partir de agora, um encarregado vai ler e julgar se realmente esses depoimentos justificam que Frei Bruno tenha vivido as virtudes em grau heroico. Terminado isso, que vai levar certamente alguns meses, Frei Bruno será praticamente declarado Venerável, como espera o povo”,  explicou.  O passo seguinte, segundo Frei Estêvão, é fazer  a Positio, que é um resumo de todo o processo diocesano em forma de livro. “Outro resumo será feito  para os cardeais julgarem a causa. Tendo o reconhecimento de um milagre, o próximo passo será  a beatificação”, acrescentou Frei Estêvão.
Fonte: https://franciscanos.org.br/

Nenhum comentário:

Postar um comentário