segunda-feira, 17 de fevereiro de 2020

Capinzal comemora 71 anos de emancipação com grande público na Área de Lazer

Capinzal celebra nesta segunda-feira, dia 17 de fevereiro, 71 anos de emancipação político-admirativa. A festa foi realizada no domingo (16) na Área de Lazer Dr. Arnaldo Favorito com a presença de um grande público. A organização estima que cerca de 5 mil pessoas tenham participado, entre os maiores públicos desde a primeira edição que ocorreu em 2001.
O evento teve início com apresentação de artistas locais no palco do Centro Multiuso Arlindo Bertola com o comando do comunicador Márcio Pedro Martinazzo. Logo após, no mesmo local, foi a vez do Grupo Netos do Velho interpretar seus grandes sucessos e de outros artistas.
A cada momento o público aumentava consideravelmente. Os brinquedos infláveis, touro mecânico, cama elástica e demais atrativos garantiram a alegria da criançada. A organização também distribuiu pipoca e algodão doce.
O prefeito Nilvo Dorini e a vice Noemia Pizzamiglio receberam no palanque oficial os vereadores, representantes de entidades, o prefeito de Ouro, Neri Miqueloto e os deputados Altair Silva e Romildo Titon.  
Logos após os pronunciamentos houve o corte do bolo de 71 metros de comprimento, sendo um metro para cada ano de emancipação. O doce foi servido com o frango, neste ano foram 1.350 kg. Centenas de voluntários e servidores estiveram envolvidos no trabalho. (clique aqui)
Baitaca
Antes de subir no palco o cantor Baitaca recebeu no camarim o prefeito Nilvo Dorini, a vice Noemia Pizzamiglio, demais membros da organização, a imprensa e alguns fãs que tiveram a chance de fazer um registro fotográfico.
Esbanjando carisma, simpatia e talento, o artista fechou a programação dos 71 anos de Capinzal interpretando grandes sucessos de sua carreira. A mais aguardada pelo público foi “Do Fundo da Grota”.
História
Nos anos de 1840, Jesuíno de Matos requereu as primeiras terras do Governo Imperial para colonizar a área. Estas terras chamavam-se Campo Bonito, que depois foram vendidas para outros colonizadores como: João Ferreira da Silva, Barão de Antonina e Manoel Lopes de Abreu. Grande parte delas hoje constituema parte física e geográfica de Capinzal.
 Origem do nome
Antonio Lopes foi a São Paulo levar gado onde ofereceram sementes de capim para plantar pastagens para os animais. Retornando lançou a semente na terra, às margens do Rio do Peixe e de outro rio sem denominação na época, o qual passou a ser chamado Rio Capinzal devido os capins que aqui foram semeados.
Em 1914 ocorreu a criação do Distrito Rio Capinzal. Em 1948 perdeu a denominação do Rio e ficou apenas Capinzal.
Com a criação do Distrito de Capinzal, era o quinto Distrito do Município de Campos Novos, mas também era de Porto União ao Rio de Peixe o que tinha maior arrecadação, e era governado pelo Intendente Distrital nomeado pelo Prefeito de Campos Novos.
Pela Lei 249 de 30/12/1948, Capinzal emancipou-se. Em 17 de fevereiro de 1949 foi instalado como Município, sendo nomeado como primeiro Prefeito Antonio de Pádua Pereira. 

Fonte: Rádio Capinzal


Nenhum comentário:

Postar um comentário