quinta-feira, 12 de novembro de 2020

Piratuba - Entrevista com Olmir Paulinho Benjamini, candidato a prefeito - PSD/PSL

 1 - Se for eleito, qual será a primeira ação de governo?

Acredito que nossa futura administração vai ser a continuidade do que iniciamos lá em 2017. Vamos dar sequência a um trabalho que deu certo, com muito arroxo financeiro, cuidando do dinheiro dos piratubenses e fazendo aquilo que nos comprometemos em fazer, sem alardes, sem irregularidades e principalmente sem nenhuma matéria negativa que envergonhe o cidadão de Piratuba, como acontecia em outros governos, não muito distantes. 

Temos objetivo de manter a eficiência dos serviços em nossa administração. Os questionamentos e acusações infundadas referente ao financiamento junto à Caixa Econômica Federal, só me dão mais forças para seguir focado e continuar fazendo de Piratuba um município em progresso. Fizemos uma gestão que nos possibilitou fazer a obra tão esperada por nossos munícipes e, ao contrário do que dizem, o pagamento do financiamento não prejudicará em nada os outros serviços. Trabalhamos, conseguimos alavancar nosso movimento econômico e consequentemente arrecadar mais, o que me permite afirmar a toda nossa população que, além de saldar sem dificuldades as parcelas, vamos ainda seguir com o restante do projeto.  


2 - Porque o eleitor deve votar no senhor?

O eleitor me conhece e eu conheço a maioria dos piratubenses, pois tive o privilégio de trabalhar por 30 anos no BESC, Banco do Estado de Santa Catarina, onde eu pude atender a todos e a todas sempre olhando nos olhos de cada um e cada uma. As pessoas sabem que podem confiar e contar comigo, pois sou um piratubense nato, nasci e cresci nesta cidade, onde meus pais me criaram e me deram o maior e melhor dos ensinamentos, que é o de ser um homem simples, sincero e honesto, nunca prometo o que não posso fazer.


3 - Escolha dois dos setores que considera importantes de seu município e diga como pretende administra-los?

Todos os setores são importantes para mim e minha equipe, por isso sempre dou a liberdade para que todas as pastas trabalhem com autonomia, claro, sempre sobre a minha supervisão e com a palavra final. Além disso já provamos na nossa atual administração que trabalhamos por tudo e por todos. Administrativamente, fizemos uma gestão de eficiência, buscando “arrumar a casa” e ter saúde financeira, na Saúde, fizemos grandes investimentos, na Educação fomos destaque nacional no ensino, no Turismo e Cultura tiramos do papel o projeto Inverno Termal, na Agricultura fizemos o Galpão no Parque de Exposições, na Infraestrutura fizemos milhares de metros quadrados de asfalto e passeios públicos na cidade, no interior, revitalizamos a tão esperada rodovia de acesso à Usina de Machadinho. No Parque Termal também foram feitas muitas melhorias, enfim, trabalhamos e vamos trabalhar por todos os setores da nossa querida Piratuba.


4 - O que te diferencia na corrida a prefeitura do teu adversário?

Por ser um piratubense nato, acredito que a minha dedicação e amor pelo município seja um ponto forte da minha campanha à reeleição, além de que não preciso provar mais nada para ninguém. Se a quatro anos éramos vistos com desconfiança, uma aposta, menosprezado e por vezes inferiorizado em comparação aos gestores das administrações anteriores, hoje nos colocamos em ponto de igualdade, e não deixamos nada a desejar, além de estarmos concluindo nossa gestão sem nenhuma mancha negativa que faça a população de Piratuba se envergonhar. 


5 - Como você construiu a aliança que disputa as eleições deste ano e como será feita a divisão das secretarias?

Nossa aliança que disputa as eleições deste ano foi construída naturalmente e é basicamente a mesma de 2016, um grupo forte e muito unido. É verdade que uma minoria não entendeu a nossa forma de trabalhar coletivamente, e, devido aos interesses particulares, preferiram buscar outros caminhos. Mas por outro lado, muitos piratubenses que não estavam conosco na eleição anterior, hoje estão, por entenderem o nosso jeito simples, nosso trabalho honesto, e principalmente com o zelo que temos com os recursos públicos. 

Sobre criar secretarias, isso está descartado, pois já temos muita dificuldade em administrar com uma estrutura administrativa sobrecarregada por governos anteriores, onde a nossa folha de pagamento é praticamente a arrecadação do município vizinho de Ipira, que tem praticamente o mesmo território e população que a nossa. Divisão de secretarias, isso não faz parte da nossa filosofia de trabalho, já foi assim no primeiro mandato e continuará no segundo, é como um time de futebol, quem estiver jogando bem e respeitando o nosso sistema de jogo fica, quem não estiver, sai. Não prometi nada para ninguém em 2016, e agora em 2020 não será diferente.


6 - Qual sua proposta para os jovens na geração de empregos?

O nosso município tem uma característica econômica consolidada, um turismo muito forte na infraestrutura hoteleira e comercial e uma agricultura definida, que são as pequenas propriedades familiares. Nós, administradores públicos, temos que trabalhar no incentivo e na qualificação profissional para que os jovens, através de uma educação de qualidade, subsídios e incentivos, tenham condições de chegar a Universidade e dela saírem qualificados para o mercado de trabalho, seja no município de Piratuba ou fora dele, o mais importante é estarem preparados para o mercado de trabalho. 


7 - Qual sua proposta para a terceira idade?

Fazemos um trabalho com a melhor idade, como nunca foi feito, muitas atividades são proporcionadas nos encontros semanais no Centro dos Idosos, como danças, jogos e muitas brincadeiras, atividades de Hidroginástica nas piscinas do nosso Balneário Termal duas vezes por semana, além de muitas viagens para outros municípios, sempre acompanhados de perto por mim e minha esposa Marise, que fazemos questão de estar presentes. Dar continuidade naquilo que já estamos fazendo é uma obrigação, melhorar cada vez é mais uma meta que pretendemos atingir na nossa futura administração.


8 - Covid-19. Como você pensa a retomada econômica no seu município?

Já estamos retomando a economia do município e graças ao arrocho que tivemos com o dinheiro público, conseguimos dar sequência aos nossos projetos e propostas assumidas com os cidadãos piratubenses. Asfaltamos várias ruas da cidade e pretendemos na futura gestão chegar aos 100%, além da revitalização da rodovia que nos liga ao Rio Grande do Sul, nosso principal corredor de turistas vindos daquele Estado.

No turismo, nossa principal economia, conseguimos manter os investimentos no embelezamento e ornamentação da cidade para o final de ano. O tradicional show de fogos de artificio do Réveillon está programado e a Companhia Hidromineral, acabou de lançar esta semana uma nova campanha comercial para a TV para o Verão 2020/2021, além de toda a revitalização que está passando o Parque Termal, todas estas ações refletem diretamente na retomada econômica do município. 


9 - O que você pensa em relação ao Turismo e Cultura no município? Há um planejamento de retomada dos setores?

Como já descrevi na questão acima, o planejamento já foi feito e agora estamos executando, deixando a cidade mais bonita e atrativa para a volta do turista que esteve sumido por hora de Piratuba, devido a Pandemia, mas que será recebido com muito carinho e dedicação desta administração que não se cansa de apresentar novidades a cada ano que passa. Infelizmente o setor da Cultura está com suas atividades paralisadas, mas a preparação para o retorno e vontade dos nossos diretores, professores e os grupos de música e dança, farão com certeza bonito no momento que tudo voltar ao normal, grandes grupos e eventos culturais virão e nos darão muito orgulho de sermos piratubenses e vivermos neste município abençoado por Deus e bonito por natureza.


10 - Qual o papel do vice-prefeito em sua administração?

Como foi nosso trabalho e parceria com meu vice-prefeito atual Evando Antônio de Azeredo, será com o meu futuro vice, Vanderlei Weber. Trabalharemos à quatro mãos para fazermos nosso município cada vez melhor, mais prospero e respeitado na região, no estado e no Brasil a fora, seja na Agricultura, Saúde, Educação, Infraestrutura, Turismo e na Administração como num todo. Seremos melhores e mais forte, por isso, precisamos do apoio e voto dos piratubenses, para que a “Força do Povo possa continuar”.


Conteúdo produzido pelo Jornal Comunidade


Divulgação

Nenhum comentário:

Postar um comentário